segunda-feira, 15 de maio de 2006

É pra acabar


58%
Dos recursos destinados à Operação Tapa-Buracos foram aplicados em obras sem licitação. De acordo com parecer do TCU, são fartos os casos de custos superestimados, uso de material de baixa qualidade e falta de fiscalização no andamento do trabalho em todo o país. Dos aproximadamente R$ 410 milhões investidos no programa, em torno de R$ 239,4 milhões foram aplicados em obras sem nenhum tipo de concorrência.

2 comentários:

Coelho disse...

Qual a fonte desse comentário? tens o link, gostaria de ler mais a respeito...

Joel S. Candido da Silva disse...

O endereço é este:

http://www.psdb.org.br/diario/htm/diario_numero651.htm#16

Abraço